sábado, 3 de julho de 2010

Brilho no olho


Li hoje no site Personare a seguinte frase da jornalista Julia Comodo: 

"Deveríamos lembrar que a vida é curta para ser pequena".

E é verdade!!! Como podemos nos contentar com uma vida pequena? Mas o que seria uma vida "grande"? Para isso seria necessário responder à frase do Caetano: "Viver... A que será que se destina?"

Talvez cada um tenha a sua resposta. Acredito, contudo, na necessidade de atenção ao brilho no olho. É uma tese importante e científica, essa que passo a expor. A vida pede contato: comigo mesma, com o outro, com as circunstâncias. Pede envolvimento. Pede relação. Isso tudo lubrifica a própria vida -- e o olho, evidentemente.

Olho lubrificado brilha. olho lubrificado indica tesão de viver. Outra citação: Sem tesão não há solução. Essa é de quem mesmo? Quem lembra levante a mão!

Já repararam na quantidade de pessoas que trazem olhos embaçados?

Não, não é possível viver de olhos embaçados -- não é possível viver bem! Portanto, atenção ao brilho no olho. Se ele estiver embaçado, alerta vermelho. Algo precisa ser mudado para conferir sabor aos dias. A vida é curta e precisa ser grande.

Já que hoje é dia de citações, termino com um Fernando Pessoa autêntico:

"Para ser grande, sê inteiro: nada 
Teu exagera ou exclui. 
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és 
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda 
Brilha, porque alta vive."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...